momentos

A casa fica afastada da aldeia, solitária, junto de uma estrada alcatroada, mas estreita. Entrei com o carro, lentamente, por um caminho de areia, cheio de buracos, com algumas pedras espalhadas. É quase um caminho de cabras. Preciso de falar com o dono da casa, que eu não conheço, mas sei que está de férias na pequena aldeia. Parei junto da garagem fechada. Cá fora, à sombra, está um Mini Cooper último modelo, com matrícula estrangeira. As janelas estão fechadas, com as persianas corridas. Debaixo do sol da uma hora da tarde, dirigi-me à entrada principal, premi o botão da campaínha, mas não ouvi qualquer som. A entrada está cheia de pétalas de rosa, secas, amontoadas a um canto. Há pó, terra seca e teias de aranha em volta da porta. Deduzo que aquela entrada não seja utilizada pelo dono da casa. Dou uma volta, observando as roseiras sedentas,  as cerejeiras e as pereiras alinhadas em canteiros. Tento descobrir uma outra entrada. Para lá do muro, que limita a propriedade, há um pinhal, e entre o muro e a casa está uma árvore, que dá uma sombra frondosa. Debaixo da árvore estão uma mesa retangular de pedra preta e dois bancos de cozinha. Em cima da mesa, frente a frente, estão dois copos de pé alto, e no meio uma garrafa de vinho vazia. Observo ainda um saca rolhas e um pequeno canivete deixados ao acaso em cima da mesa. A cena sugere-me um serão noturno, o desfrutar de uma companhia  a dois e uma conversa agradável. Corre uma aragem do pinhal e continua o silêncio absoluto. Passo de novo, em passo lento, pelo Mini Cooper, branco e preto, apreciando de relance as linhas mais recentes do modelo. Entro no carro, faço inversão de marcha, sigo pelo caminho de cabras deixando  para trás uma nuvem de poeira. Amanhã volto lá.

Anúncios

Sobre Juana

Esta é a minha vida, aquilo em que acredito. O mundo dá voltas, a vida passeia pelo fio dos dias e das horas e eu vou tentando manter o equilíbrio. Sempre na corda bamba.
Esta entrada foi publicada em dia a dia com as etiquetas . ligação permanente.

2 respostas a momentos

  1. Anónimo diz:

    que descrição perfeita….dá para imaginar na perfeição. que sonho de escrita!!!

  2. Juana diz:

    eu gosto mesmo de escrever, obrigada *.*

comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s