eu e os livros

Cresci numa casa cheia de livros. Aos 11 anos li pela primeira vez “O Primo Basílio” de Eça de Queiroz. Aos 14 anos li “Memórias de uma menina bem-comportada” de Simone de Beauvoir. Não percebia pevas do que lia, mas sei que li o livro todo. Claro que entretanto, durante a infância e adolescência, fui lendo e devorando todos os livros a que tinha direito por serem adequados para a idade. Entre muitos outros que lia, mas não eram aconselhados, por causa da idade. Aos 17 anos li “A Náusea” de Jean Paul Sartre. Na escola, já não sei quando, fui obrigada a ler, em francês, “O Principezinho” de Antoine Saint-Exupéry. Não mexeu comigo, nem me disse nada. Mais tarde comprei o livro, numa versão em português, e nada. Tentei ler até ao fim, mas não consegui. Do pouco que li, não se passou nada comigo. Há uns tempos atrás, numa conversa casual sobre leitura, uma colega minha dissertou sobre “O principezinho”, enquanto revirava os olhos e declamava uma ou outra frase do livro. “Ah e sabes a não sei quantos já me disse que é o livro de mesa de cabeceira dela“. Olhei-a já desconfiada e enjoada com tanto fervor. Eu devo ser um calhau com olhos, porque, juro, nunca consegui alcançar essa mística pelo livro. Prometo-me que vou tentar ler “O Principezinho” nas férias. Há dois meses atrás devorei de fio a pavio “Os Contos Exemplares” de Sophia de Mello Breyner Andresen e pensei: “Como é que resisti a este tesouro durante tanto tempo?

Anúncios

Sobre Juana

Esta é a minha vida, aquilo em que acredito. O mundo dá voltas, a vida passeia pelo fio dos dias e das horas e eu vou tentando manter o equilíbrio. Sempre na corda bamba.
Esta entrada foi publicada em fotografia, reflexões com as etiquetas , . ligação permanente.

2 respostas a eu e os livros

  1. Anónimo diz:

    Devemos ter gostos semelhantes, tentei ler o principezinho na adolescência e desisti, depois na universidade fui obrigada a ler e quando todos suspiravam com o livro de magia e imaginação, eu achava um verdadeiro frete. Agora dá-me Sophia, ai sim, adoro, penso até que já tudo dela. A minha Sophia como digo sempre. E em miúda também não era fã dos uma aventura e dos dos cinco, eram aborrecidos para mim.

  2. Juana diz:

    eu lia tudo e fiz a coleção toda dos cinco. tinha mesmo inveja das aventuras deles e dos piqueniques.

comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s