o meu cabelo de verão

…ou de inverno é sempre o mesmo. Desde que me lembro como gente, quase sempre, usei o cabelo comprido. Exceto na fase da adolescência [fase muito conturbarda] quando um belo dia resolvi aparecer em casa com um corte quase à escovinha. Lembro-me que foi no verão e um amigo de praia disse-me:”fica-te muito bem, porque tens uma cabeça muito bem feitinha” What??? Acho que ainda assim foi um elogio ao meu novo penteado. Passada a fase do corte de cabelo [que durou uns anos por ser verdadeiramente libertador] e da única tatuagem que tenho no corpo [tão mínima, que nem os mais próximos sabem que existe], além de outros atos de rebeldia inconfessável, quando cheguei à fase adulta, voltei a deixar crescer o cabelo. De pazes feitas comigo e com o mundo, o meu cabelo preto, preto, voltou a crescer e já chegou até à cintura. Agora está pelo meio das costas. Como não gosto de ir ao cabeleireiro eu própria lhe corto as pontas em casa. De inverno ou verão gosto mesmo de um bom rabo de cavalo. Prefiro a palavra pony-tale. É muito mais bonito.

Anúncios

Sobre Juana

Esta é a minha vida, aquilo em que acredito. O mundo dá voltas, a vida passeia pelo fio dos dias e das horas e eu vou tentando manter o equilíbrio. Sempre na corda bamba.
Esta entrada foi publicada em reflexões com as etiquetas , . ligação permanente.

comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s