a hora do lobo

É precisamente aquela hora em que chegamos a casa e não há nada que nos console. Durante o dia entrego-me ao trabalho e fico até contrariada quando chega a hora do almoço. Isso significa uma pausa, para engolir qualquer coisa [uma sopa e um chá] à pressa, conversar, rir e pôr assuntos em dia com as colegas mais chegadas. Por mim, era capaz de prescindir dessa hora, ficava agarrada ao meu trabalho até acalmar o “nervo” para a coisa. Seria tudo muito bonito, se eu pudesse viver do ar, mas o pior, piorzinho de tudo é que não mora em mim uma enjoadinha a atirar p’ró enfastiado. Por isso o normal é chegar a casa, atacar o frigorífico e o saco do pão como se não houvesse amanhã. Eu sei, são maus hábitos, não tenho regras. Não há nada a fazer. É o lobo que há em mim.

Anúncios

Sobre Juana

Esta é a minha vida, aquilo em que acredito. O mundo dá voltas, a vida passeia pelo fio dos dias e das horas e eu vou tentando manter o equilíbrio. Sempre na corda bamba.
Esta entrada foi publicada em dia a dia, reflexões com as etiquetas , . ligação permanente.

2 respostas a a hora do lobo

  1. É um mal comum! Eu vou logo pelo caminho a imaginar o que posso atacar. Ainda bem que aqui não há donuts, mas há pão com doce e muita manteiga.

    PS- Mail respondido, Obrigado!

  2. Juana diz:

    se passar pelo supermercado então é a desgraça. o.O

comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s